PMMA expulsa policial acusado de matar médico em Imperatriz


                        Informe: SuaCidade.com

A Polícia Militar do Maranhão expulsou da corporação o soldado Adonias Sadda Sousa por envolvimento na morte do médico Bruno Calaça, em julho deste ano, em uma boate na cidade de Imperatriz.

A ação criminosa foi flagrada por câmeras de segurança do local e mostra Adonias atirado a queima roupa o médico, durante discussão.

A decisão de exclusão do suspeito foi acatada após denúncia, "por ter tido conduta que afetou a honra pessoal, o decoro da classe e pundonor militar e ainda por contrariar o art. 40, incisos I, III, IV, XI, XII, XV e XVIII, da Lei n.6.513/1995", diz boletim do Conselho de Disciplina da Polícia Militar.

Adonias se encontra preso no Comando Geral da Polícia Militar, em São Luís.

0 Comentários