Acusado de matar taxista em Imperatriz foge da UPRI


Jonas da Silva Feitosa, que cumpre pena por crime de latrocínio (roubo seguido de morte), cuja vítima foi o taxista Eurico Neres Costa, fato ocorrido em 2015, fugiu nesta terça-feira (4) da Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI), no Parque do Buriti. Os Agentes Penitenciários da Unidade Prisional foram surpreendidos pela atitude inesperada de Jonas Feitosa, que fugiu algemado. 

Jonas percorreu ruas do bairro até chegar em um matagal, próximo ao presídio. Policiais militares foram acionados e após buscas em conjunto com os Agentes Penitenciários, conseguiram recapturar Jonas Feitosa duas horas após a fuga. Ele se encontrava em um terreno baldio. 

Antes de ser levado de volta ao presídio, Jonas Feitosa, foi conduzido para a Delegacia Regional de Polícia Civil e ouvido pela autoridade policial de plantão. 

Segundo informações da direção do presídio, Jonas Feitosa fingiu estar passando mal e empreendeu fuga, quando estava sendo levado para ser colocado em outro pavilhão. Ele está cumprindo pena de 28 anos de reclusão pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte), de que foi vítima o taxista Eurico Neres da Costa, cujo corpo foi encontrado em um matagal na Vila Chico do Rádio. Jonas Feitosa solicitou os trabalhos do taxista e depois anunciou que era um assalto, levou a vítima para o matagal, matando-a, e fugiu com o táxi. Ele foi preso dias depois na cidade de Santa Luzia, no estado do Pará. Recambiado para Imperatriz, Comarca da culpa, foi julgado e condenado. Jonas Feitosa foi condenado pelo Juízo Singular, já que crime de latrocínio não é julgado pelo Tribunal do Júri.

  Fonte: oprogressonet.com

0 Comentários