ESTAMOS TODOS ENLUTADOS

Professora Creusa

Dia de emoções fragilizadas!

Ironicamente, na sequência do dia Dia dos Professores, São João Batista despertou fragilizado pela partida de um de seus grandes ícones: a professora Maria Creusa da Silva Santos Jacinto. Natural do municipio de Araioses (PI), viveu sua infância na cidade de Caxias onde morava com o tio padriho Donato o qual a pôs para estudar em Campo Grande (PI), onde fez o curso Normalista.

Migrou para São João Batista durante a gestão do então prefeito Aquiles Santos Jacinto que se tornaria sogro da mesma. Mesmo não sendo natural desta cidade, a escolheu e adotou como se fosse sua própria terra natal. Para cá veio, enamorou-se por Adalmerico Araujo Santos Jacinto( Mequinho) com o qual constituiu família e teve quatro filhos( Cleana, Daniela, Daniel, Fernando e adotou o sobrinho Neto) Consolidou próspera carreira profissional no Magistério. Foi uma das primeiras professoras do Grupo Escolar "Estado de Santa Catarina" , primeira escola estadual de São João Batista, foi uma das fundadoras da histórica Escola Normal Ginasial " José Maria da Araujo", depois Escola Cenecista, foi professora e diretora do Grupo Escolar " Acrisio Figueiredo" e assumiu a Secretaria Municipal de Educação durante duas gestões. Foi ainda uma das fundadoras do Colégio " Ateniense", hoje Unidade Integrada "Ateniense". Graduou-se em Pedagogia em 98 pela Universidade Estadual do Maranhao. De origem católica, viveu suas últimas décadas dedicada a pregação do Santo Evangelho como membro da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil. Toda sua trajetória foi uma consagração sacerdotal a mais digna e ilustre das profissões: A Educação.

Muito além de gratidão, somos consciente de que devemos grande parte da formação educacional e profissional de nossa gente a está tão brava e destemida mulher professora que com determinação e compromisso profissional conseguiu superar numerosas adversidades e, assim, consolidou um trabalho calcado na construção de uma sociedade edificada sobre os pilares da educação e do conhecimento.

Jamais esqueceremos de sua postura firme, de sua conduta equilibrada, segura e fina.

Nossa gratidão, nosso reconhecimento e apreço por toda a doação a nossa gente.

Imbuídos pelos mesmos sentimentos de solidariedade também nos congratulamos à família Campos Corrêa pela partida do amigo Ricardo Corrêa pai das professoras Neide e Nilde. Nosso carinho e solidariedade a família Silva Santos Jacinto.

Att: Mecinho, família e amigos

0 Comentários