Dutra contra-ataca


   Marrapá

O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), reagiu à operação do Gaeco que realizou buscas em sua casa e em endereços ligados à prefeitura.

Em nota à imprensa, Dutra acusa o Ministério Público, na pessoa da procuradora Gabriela Tavernard, de buscar a desmoralização de sua gestão e de sua esposa, a secretária Núbia Dutra.

“Os objetivos da Senhora Promotora vão além do cumprimento de seu dever legal e, sobretudo, do atendimento ao interesse público para alcançar a desmoralização gratuita da pessoa desse gestor e de sua esposa Núbia Dutra, buscando, dessa forma, desconstruir toda uma vida de luta reconhecida por todo o Estado do Maranhão”, afirmou o prefeito em nota divulgada na tarde desta terça-feira.

“Reforça essa ideia de desmoralização gratuita da minha pessoa (…) entrevista da Senhora Promotora, divulgando fotos do interior de minha residência e da Dra. Núbia Dutra, colocando a minha família em estado de vulnerabilidade, cuja conduta não se compatibiliza com o objeto da investigação e nem com os objetivos do Ministério Público”, concluiu.

No texto, Dutra revela que a Prefeitura de Paço do Lumiar foi alvo dois mil ofícios com solicitações de informações de iniciativa do Ministério Público.

0 Comentários