Claro e Tim fazem acordo para derrubar o monopólio municipal da telefonia móvel

No Brasil existem diversas operadoras de telefonia móvel, mas cada região possui uma cobertura específica, o que acaba criando o monopólio em mais de 2 mil municípios. Visando diminuir esse domínio operacional, a Tim e a Claro fizeram um acordo para que as empresas conseguissem distribuir o sinal em mais cidades que só possuem uma opção de serviço.

Essa situação de monopolização só começou a existir porque algumas empresas não viam interesse em fornecer seus serviços para essas cidades, porque a quantidade de moradores era inferior ao que elas consideravam como uma porcentagem que poderia gerar lucro e manter uma margem financeira para usar na manutenção dos equipamentos necessários para a distribuição do sinal.

Visando melhorar isso, a Anatel passou a obrigar as operadoras a se instalarem nessas pequenas cidades. A dança das cadeiras entre as grandes do mercado de telecomunicação fez com que pelo menos uma se instalasse nesses locais mais isolados.

Após algum tempo os moradores perceberam que a distribuição desse serviço poderia melhorar, e isso gerou muitas reclamações em relação à falta de opção. Por não ter competitividade, era preciso que os clientes se sujeitassem ao preço aplicado pela dominante, e isso foi incomodando a Anatel que resolveu arregaçar as mangas para terminar com essa situação de constantes reivindicações.

A atual gestão da Anatel começou a administrar um acordo entre a Claro e a Tim para possibilitar que 700 cidades começassem a ter mais opções de serviço, possibilitando que escolhessem o melhor custo-benefício para cada um. Levando em conta que a concorrência melhora o fornecimento do serviço, as vantagens para os clientes ficaram ainda maiores.

E aí, caro leitor, a sua cidade sofria com o esse monopólio? Se sim, compartilhe conosco a sua experiência e se esse acordo beneficiará você.

0 Comentários