Juiz aposentado que tentou matar irmão pela 2ª vez em Imperatriz disputa a herança da mãe que morreu


Trata-se deste juiz aposentado – e com vasto histórico de casos de confusão – o homem que tentou matar o próprio irmão, na tarde de hoje (17), em Imperatriz.

Erivelton Cabral Silva (na foto acima) era juiz em Tocantins, mas está aposentado.

O irmão é Elton Cabral (na foto ao lado com a namorada, Kesia Carmo, que foi atingida na perna).Segundo as primeiras informações, eles disputam parte da herança da mãe, que morreu em 2015.

Segunda tentativa

Essa é segunda vez que Erivelton tenta matar o irmão só neste ano. Em março ele chegou a ser detido em Balsas, onde Elton trabalha, pela Força Tática da Polícia Militar. Com o juiz aposentado foram encontrados uma pistola 380, três carregadores de cartucho e um revólver calibre 38.Em depoimento, ele mesmo declarou que havia chegado a cidade para matar o irmão.

Ameaça no fórum de São Luís

Em 2014, Erivelton envolveu-se em uma confusão com um servidor do Tribunal de Justiça do Maranhão. Os dois se desentenderam no trânsito e o magistrado perseguiu o funcionário até o Fórum Sarney Costa, no Calhau, onde sacou uma arma e o ameaçou de morte. O caso foi presenciado até pelo então presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (Amma), Gervásio Protásio dos Santos.
Defensor

Em 2013, a confusão ocorreu com um defensor público, durante um júri popular em Tocantinópolis. O defensor público, Rubismark Saraiva Martins, disse que foi ofendido e ameaçado pelo juiz Erivelton Cabral Silva, após questionar o comportamento do promotor de justiça durante o julgamento. “Ele disse que quando um burro fala o outro baixa a orelha, daí eu disse, tá pedindo para eu calar a boca? ele disse: sim, estou pedindo”, explicou Martins. Após a discussão o defensor afirmou que foi ameaçado com “um tiro na cara”.

0 Comentários