Famosos se distanciam de redes sociais após delação



A delação do empresário Joesley Batista, marido da apresentadora Ticiana Villas Boas, continua repercutindo bastante. Além de revelar que Michel Temer concordou com a compra do silêncio de Eduardo Cunha, a delação aponta que Aécio Neves foi flagrado pedindo R$ 2 milhões ao empresário, dono da JBS. 

No entanto, o que também chama a atenção é o comportamento de celebridades, que apoiaram a gestão de Temer ou a campanha de Aécio. O apresentador Luciano Huck, cotado para a candidatura do PSDB à presidência, deletou as fotos com o senador afastado. Alexandre Frota, que defendeu o impeachment de Dilma Rousseff e chegou a participar de reunião com o ministro da Educação Mendonça Filho, escolhido por Michel Temer, ainda não se posicionou sobre as delações. O ex-jogador Ronaldo, que defendeu a campanha de Aécio e o impeachment da ex-presidente, utilizando inclusive uma camisa com a frase “A culpa não é minha eu votei no Aécio”, também não se posicionou. 

De acordo com a jornalista Keila Jimenez, os artistas são alvos de questionamentos na internet e por isto, devem fugir das redes sociais nos próximos dias. 

Por outro lado, artistas que durante a gestão de Temer se posicionaram várias vezes contra as medidas tomadas, cobram a destituição do presidente. Entre eles, Patrícia Pillar, Fabíola Nascimento, Débora Falabella, Letícia Sabatella, Marjorie Estiano, Rafaela Mandelli, Gregório Duvivier, Humberto Carrão, Maíra Charken, Maria Ribeiro, entre outros.

0 Comentários