Operação da Seic termina com um morto e cinco presos



A operação integrada entre a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e a Delegacia Regional de Polícia Civil de Santa Inês, resultou na prisão de cinco pessoas e um suspeito morto. De acordo com a polícia, o grupo portava uma grande quantidade de drogas, armas e são considerados criminoso de alta periculosidade.

OPERAÇÃO

Com objetivo de coibir e combater a criminalidade na região de Santa Inês, neste sábado(08) foi deflagrada a operação “Semana Santa”, sendo formadas várias barreiras na BR 222, onde vários veículos que trafegavam por aquela via foram vistoriados e seus ocupantes revistados.

As barreiras foram realizadas por policiais civis da Seic e 7ª DRPC, contando com o apoio operacional da PRF. O resultado foi localização e apreensão de 4,5 kg de maconha prensada, na mochila de uma passageira do ônibus que faz linha entre Imperatriz x São Luís. A passageira foi identificada como Amanda Gleice Azevedo Colins, e assumiu a propriedade da droga, mas alegou ser apenas a transportadora da droga e que o destinatário seria um desconhecido que lhe pagou R$ 500,00 pelo transporte entre Imperatriz e Santa Inês. Amanda foi presa e encaminhada para a delegacia.

Com o ato contínuo e aprofundada a investigação, a polícia conseguiu identificar os possíveis destinatários da droga, e os policiais chegaram até os cinco indivíduos. Ao chegarem na residência, onde os suspeitos estavam escondidos, houve confronto entre os traficantes e os policiais, que realizaram disparos. Um deles atingiu e matou Valmir da Silva Barroso.

Após vistorias no local foram encontradas 60 pedras de crack já embaladas para venda, uma pedra bruta de crack de aproximadamente 100g, aproximadamente 50g de cocaína, várias embalagens e pinos e apetrechos para acondicionamento de drogas, 1 revolver calibre 38 com numeração raspada, contendo 5 munições intactas e uma deflagrada, 1 motocicleta roubada, 5 aparelhos celulares contendo muita informação de tráfico, crimes em geral, a participação em facção criminosa.

Foram presos os irmãos Breno e Bruno Bezerra Gama e Gilvan Vieira da Silva, que foram conduzidos para sede da 7ª DRPC para realização dos procedimentos. O indivíduo que morreu no confronto foi identificado como sendo Valmir da Silva Barroso, conhecido como Codó, que estaria em liberdade a menos de um mês, após ser preso por assalto.

0 Comentários