Falta de higiene causa mais de mil amputações de pênis por ano no Brasil

imagem


É quase inacreditável imaginar que pelo menos mil homens perdem seu “melhor amigo” todos os anos. Mais assustador ainda é descobrir que o motivo disso: em pleno século XXI, muitos homens ainda não sabem ou não têm o hábito de lavar seus órgãos sexuais com frequência. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), só em 2013 cerca de mil amputações penianas ocorreram no Brasil. 

Pois é amigo, deixar de tomar banho porque está com “preguiça” pode lhe custar caro. Muitos homens adquirem câncer no pênis graças aos maus hábitos de higiene, que termina em procedimentos cirúrgicos de amputação do órgão.

A apesar do câncer de pênis ser raro no país – representa 2% entre todos os outros tipos –, os dados da SBU também mostram que, em algumas regiões do Norte e Nordeste do país, ele é bem mais comum do que o de próstata. Isso ocorre devido às baixas condições socioeconômicas e, claro, má higiene íntima.

Além disso, o medo dos homens de procurar por ajuda médica prejudica ainda mais quadro, porque muitos acreditam que isso é quase uma violação a sua sexualidade (besteira!). Atualmente, enquanto mais de 15 milhões de mulheres vão ao ginecologista todos os anos, apenas 2 milhões de homens buscam o urologista, sendo que a maioria deles já apresenta algum problema urológico. Com base nesses números, é fácil acreditar que pelo menos mil homens têm seus pênis amputados todos os anos, não é?

Como se não bastasse, a falta de higiene não afeta apenas a “saúde do brinquedinho” dos homens que descuidam da saúde íntima. Lesões no pênis também levam ao desenvolvimento de doenças, facilitando, inclusive, a transmissão do HPV, principal responsável pelos cânceres de colo de útero, vagina, ânus, pênis e orofaringe (boca e garganta). 

No caso do pênis, a amputação, parcial ou total, é um dos últimos recursos usados pelos médicos para salvar a vida do paciente, sendo que, quando descoberto logo no início, o “melhor amigo” tem 95% de chance de ser salvo.


Para evitar doenças graves, lave o amigão diariamente com água e sabão, principalmente após relações sexuais ou masturbação
FOTO: Istock

0 Comentários