Assalto milionário estava sendo planejado há três meses; vídeo!

Servi-San (Crédito: Efrém Ribeiro)


O delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, durante entrevista no Agora, afirmou que o assalto a empresa de valores Servi-San em Teresina, onde R$ 15 milhões foram levados, estava sendo planejado há pelo menos três meses. O servidor público e funcionário da Servi-San, Feliciano Mendes Sousa Filho, foi preso e confessou que receberia R$ 200 mil pelo assalto a empresa de segurança

O delegado Riedel confirmou que Feliciano possui envolvimento amoroso com uma mulher integrante do bando. A mulher teria seduzido sexualmente Feliciano Mendes, para fazer com que ele entrasse no bando e assaltasse, junto com os demais criminosos. 

“Nós temos provas de que há pelo menos três meses eles já estavam planejando essa ação criminosa, inclusive, com uma mulher frequentando o salão de beleza da esposa do chefe de segurança Cruz. Também se aproximaram do funcionário preso, o Feliciano, provavelmente através de uma mulher, que teria tido algum relacionamento amoroso com ele. Posteriormente, o próprio Feliciano acabou confessando que essa mulher depois teria aberto a historia do roubo e que se ele não ajudasse a vida dele e da família dele estaria em risco”, disse o delegado. 

Feliciano Mendes Sousa Filho
Feliciano Mendes Sousa Filho
Segundo o secretário de Segurança Pública, Fabio Abreu, o funcionário pode ter mentido durante depoimento. “Assim como deu tudo certo pela participação do funcionário, teria tudo para dar errado para a quadrilha se ele tivesse comunicado para a polícia, já que ele teve tempo para isso, os criminosos abordaram ele há quase dois meses. Então, ele teve todo esse tempo, se tivesse chamado a polícia, nós teríamos feito a prisão de todos os membros dessa quadrilha”, afirmou.

Durante depoimento, o funcionário contou que foi obrigado a entrar no carro da quadrilha, mas, segundo Fábio Abreu, esta versão não é veridica. "Ele relatou que foi levado como refém e disse que foi sequestrado na frente de uma escola a gente resolveu investigar e para confirmar o depoimento dele fomos até essa escola e lá as imagens mostram que ele não foi tomado de refém coisa nenhuma, ele entrou voluntariamente no veículo, e de lá foram a empresa já na presença do outro funcionário para que tivesses as duas senhas", detalhou. 

Em um vídeo divulgado pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), é possível ver Feliciano entrando no carro de maneira espontânea.

O assalto

Segundo o delegado Carlos César Camelo, do Greco, o assalto a empresa de valores no valor de R$ 15 milhões foi o maior do Piauí de todos os tempos.

O presidente do Conselho da Empresa de Segurança Servi-San, Assis Fortes, confirmou que 20 homens armados fizeram às 20h de sábado (10/12), 8 pessoas da família do inspetor geral de segurança da empresa, Raimundo Nonato Cruz, de reféns e roubaram cerca de R$ 15 milhões. 

Os criminosos levaram a família incluindo três filhos do inspetor e sua mãe de 80 anos para uma chácara, e já no domingo (11), assaltaram a sede da empresa na avenida Miguel Rosa, no bairro Piçarra, na zona Sul de Teresina, levando a quantia.


0 Comentários